Para quê?

Conteúdos do Post

Tenho feito essa pergunta sempre que preciso fazer uma escolha, tomar uma decisão ou corrigir algum rumo no meu dia a dia. Também costumo usá-la em consultório quando fazemos uma reflexão conjunta e me proponho a auxiliar quem está ali diante de mim com o mesmo objetivo. 

O que acontece é que muitas vezes é difícil escutar a resposta. Dizer sim para a própria essência é dizer não para muitas pessoas. Contraria o Ego, tanto o próprio quanto o alheio. Desagrada e não é bem aceito.

Se há dúvida do melhor caminho a seguir, a resposta a essa simples reflexão é determinante.

Quando penso PARA QUÊ fazer ou não fazer algo, tento ouvir aquela voz que vem de dentro, que carrega mais sabedoria, discernimento e compreende o ritmo da natureza.

A grande beleza desse processo é que, ao responder sobre o “para quê”, encontro o sentido. E saber o significado do que faço, como e quando faço, me torna consciente e mais madura.

É um exercício diário. Hoje te convido a fazê-lo também. Será que dentro de você, assim como ocorre comigo e com as pessoas que acompanho, também tem uma inquietação? 

Se tiver aí dentro algo inquieto, uma vontade de saber mais, de ser melhor a cada dia, de viver com mais saúde e bem estar, uma vontade de realizar o que precisa, então meu convite é que façamos essa pergunta diante de cada escolha de hoje.

É incrível o que essa simples reflexão, quando feita com profundidade e verdade nos traz.

#reflexão #arquiteturadaalma #sermelhoracadadia

Compartilhe esse post!
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram