Harmonização de Ambientes

Conteúdos do Post

Ambiente Saudável

Pense em um ambiente em que você se sinta bem. Como ele é? Silencioso, iluminado, aconchegante? Como você se sente nesse ambiente? Em paz, com equilíbrio, concentrado, descansado, feliz? O que você faz nesse ambiente? Como você usa esse lugar?  Há presença de elementos naturais? Com que frequência você se sente assim? O local onde você passa a maior parte do tempo fornece energia para sua vida ou rouba sua energia?

Um ambiente saudável promove qualidade de vida, produtividade e bem estar para as pessoas. A saúde de um espaço construído não está reduzida a um único aspecto. Há diferentes fatores que interferem na qualidade do ambiente e o impacto sobre a saude das pessoas que o ocupam. 

Há uma relação direta entre as pessoas e os ambientes, inclusive no que se refere à saúde. Quando um ambiente está em desequilíbrio, as pessoas sentirão este efeito.

Arquitetura Essencial

Na antiguidade, era necessário que um arquiteto tivesse conhecimento integrado de diferentes áreas: artes, pintura, escultura, física, metafísica, matemática, astronomia, engenharia, química, antropometria, ergonomia, entre outras.

Os ambientes, assim como as pessoas, sofrem interferências em seu equilíbrio e se tornam “doentes”. Através de ações corretivas é possível tratar os espaços, promovendo equilíbrio e melhorando a qualidade de vida para as pessoas. 

Harmonização de Ambientes

A Harmonização de Ambientes visa reestabelecer este equilíbrio para os ambientes – cura – e beneficiar as pessoas que os ocupam. Os benefícios são sentidos nos níveis fisico, emocional e energético. 

No caso de empresas, a harmonização dos ambientes pode promover o fortalecimento do negócio, a concretização de sua missão e seus objetivos estratégicos.

A Geobiologia e a Radiestesia tratam muito bem do restabelecimento do equilíbrio nos ambientes. Estas ciências / técnicas são capazes de atuar sobre os desequilíbrios geopáticos, ondas de forma e energias sutis.

Se pudéssemos reproduzir a harmonia presente na Natureza em nossas construções e nos locais que permanecemos mais tempo, com certeza viveríamos melhor. Com menos desgaste fisico e emocional. Os arquitetos da antiguidade sabiam disso e usavam esse conhecimento nos projetos.

Muitas construções antigas de templos e locais sagrados eram projetadas respeitando determinadas “regras da natureza”, seja nas suas proporções, geometria e até mesmo na escolha do local. 

A geometria sagrada é baseada na geometria natural presente no mundo e em todas as formas. É uma ciência antiga que explora e explica os padrões de energia que criam e unificam todas as coisas e revela a maneira precisa pela qual a energia do universo se organiza.

Frequências Vibratórias

Um aspecto importante que interfere na saude das pessoas em seus ambientes são as Frequências Vibratórias.

A Ressonância Schumann, por exemplo, é a frequência natural da Terra. É estudada em um campo da Engenharia, da Biometereologia, portanto é ciência. Não se trata de um campo místico. Ela estuda a ação das forças naturais (magnéticas e eletromagnéticas) sobre os seres vivos. Pode ser medida em aparelhos – analisadores de frequência.

Mas além da frequência natural da Terra, há outras frequências presentes no meio ambiente, especialmente nos centros urbanos. Todas estas frequências associadas geram uma intensidade que nosso sistema fisiológico não sabe lidar muito bem ainda. Nos últimos 100 anos estamos recebendo uma carga muito grande de novas frequências que o corpo fica “confuso”. Para tudo há um tempo de inércia e adaptação. Talvez leve mais 100 anos para nosso metabolismo estar adaptado às novas frequências.

Desde a descoberta das ondas de rádio, por Marconi e padre Landel de Moura (aqui no Brasil), no início do século XX, as células começaram a receber outros pacotes de ondas eletromagnéticas e começaram a reagir a estes pacotes.

Radiações ionizantes, não são visíveis mas atravessam nosso corpo e provocam uma mutação celular.

Especialmente nos centros urbanos onde temos maior concentração de construções, há uma grande influência de campos eletromagnéticos sobre as pessoas.

Influências Geopáticas (da Terra), ondas eletromagnéticas, memórias e impregnações do local, ondas de forma e a ionização atmosférica, são alguns dos fatores que afetam a saúde das pessoas nos ambientes construídos.

Saúde e Geobiologia

A saúde reflete diretamente a ação dos fatores descritos anteriormente. Podem ocorrer, por exemplo, transtornos orgânicos relacionados ao excesso de ionização. Os mais comuns são: dores corporais, enxaqueca, náuseas, vertigens, contrações nervosas, irritação nos olhos, fadiga, dificuldade respiratória, alergias, asma, problemas circulatórios, cardíaco, desequilíbrio emocional, irritabilidade, esgotamento, baixo rendimento de trabalho, depressão, baixa de imunidade entre outras patologias

A geobiologia estuda o impacto do ambiente e das construções na saude dos habitantes e a aplicação deste conhecimento na edificação de espaços saudáveis. O meio ambiente pode influir sobre os seres vivos, positiva ou negativamente, conforme o agente emissor natural ou artificicial (produto da atividade humana).

Também conhecida como medicina da habitação, a Geobiologia é uma ciência que estuda as ondas e radiações nocivas presentes na atmosfera daTerra e sua influência sobre a saúde e qualidade de vida das pessoas. 

Com o trabalho de equilíbrio dos ambientes, através da Geobiologia e da Radiestesia, é possível neutralizar ou minimizar estes efeitos nocivos e as energias Geopáticas.

A geobiologia não é uma forma de crença. Ela detecta e analisa nos terrenos e nas construções as emissões que podem afetar os espaços e influenciar de forma negativa a saúde dos ocupantes. 

A Geobiologia estuda fenômenos bem reais, mensuráveis e quantificáveis, utilizando métodos tradicionais como a Radiestesia e outros métodos mais recentes e tecnológicos através de aparelhos (contadores Geiger, magnetrometros, cintilometros, etc.).

A Geobiologia, portanto, estuda o impacto do ambiente e das construções na saúde dos habitantes e busca promover as curas necessárias para tornar os espaços saudáveis.

O que observa-se na arquitetura de hoje é uma grande dissociação entre o usuário, suas necessidades integrais (corpo-mente-espírito) e o espaço construído.

Perdemos o sentido de construir para elevar nossa existência a algo superior, como ocorria na arquitetura da antiguidade em que eram empregados os princípios de geometria sagrada, proporção áurea, respeitando e obedecendo aos campos eletromagnéticos do planeta.

Na busca de uma prática da Arquitetura Essencial e de um resgate da integração entre os saberes, a Harmonização de Ambientes é uma proposta de trabalho onde o objetivo principal é a saúde e o bem estar das pessoas, considerando diferentes fatores que tem impacto no ambiente construído.

Proposta de trabalho integrado para a saúde e o bem estar de pessoas e ambientes

No trabalho de harmonização de um ambiente, especialmente em reformas, além do layout de mobiliário, da escolha de materiais, cores e acabamentos do ambiente, também são utilizados outros recursos, como: a radiestesia, radionica, os óleos essenciais, feng shui e o equilíbrio das frequências vibratórias. 

Em construções novas podem ser considerados também: a escolha de orientação solar, uso de geometria respeitando proporções áureas ou sequencias naturais como a sequencia de fibonatti. 

Para tanto, é necessário realizar um diagnóstico prévio do espaço em questão e a elaboração de uma proposta de intervenção. As etapas e ferramentas principais utilizadas no trabalho de harmonização são relacionadas de acordo com o caso.

São avaliados diferentes aspectos que afetam a “saúde” do local. Da mesma forma são propostas intervenções que contemplem a “cura” de cada um destes aspectos. Os principais elementos contemplados são:

1. ENERGIAS GEOPÁTICAS – provenientes da Terra (anomalias geodésicas e campos magnéticos terrestres).

2. ONDAS DE FORMA – provenientes da construção, do mobiliário e de objetos presentes no ambiente.

3. ENERGIAS SUTIS – provenientes de campos eletromagnéticos gerados por aparelhos, pessoas e mesmo ação espiritual (forma pensamento, espirito, magia).

A experiência multidisciplinar e o conhecimento adquirido em áreas como arquitetura, radiestesia, geobiologia, terapia vibracional, saúde quântica, alquimia e aromaterapia, ao longo dos últimos 15 anos, me permitiu oferecer um trabalho integrado para harmonização de ambientes. 

A integração de diferentes técnicas tem o objetivo principal de promover o equilíbrio e o bem estar das pessoas em conjunto com os ambientes.

O trabalho deve ser personalizado ao contexto e pessoas envolvidas. O melhor resultado será atingido se puder auxiliar na cura dos ambientes e na transformação da vida das pessoas. 

Compartilhe esse post!
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram