Diferentes composições e efeitos de um mesmo óleo essencial

Conteúdos do Post

Sabia que o mesmo óleo  essencial pode ter composições químicas bem diferentes? Os efeitos do óleo essencial também serão distintos de acordo com a sua composição química.

A planta para se adaptar ao clima, solo e condições de uma mesma região é capaz de modificar sua estrutura química.

É o que acontece por exemplo, com o Alecrim e o Tomilho.

Olha só as variações de cada um:

Alecrim (Rosmarinus Officinalis)

Alecrim qt. cânfora (tem cerca de 30% da cetona terpênica cânfora em sua composição) – é um estimulante mental.

Alecrim qt. cineol (tem cerca de 60% do óxido terpênico 1,8-cineol) – é um poderoso expectorante e descongestionante.

Alecrim qt. verberona (tem cerca de 30% das cetonas terpênicas verberona e cânfora) – atua em problemas hepáticos e de vesícula.

 Tomilho (Thymus saturejoides)

Tomilho qt. borneol (30-40% de borneol)

Tomilho qt. geraniol (60-80% de álcoois terpênicos geraniol e terpinen-4-ol)

Tomilho qt. linalol (60-75% de álcoois terpênicos linalol e terpinen-4-ol)

Tomilho qt. timol (cerca de 50% de fenóis aromáticos timol, carvacrol)

Mas uma mesma planta, com o mesmo nome botânico e com o OE extraído do mesmo local também pode ser diferente.

Fiz uma aula/live sobre o assunto no meu canal do YouTube. Vale a pena conferir e ver os exemplos que compartilhei, apresentando o óleo essencial de Breu Branco.

 

 

Compartilhe esse post!
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram