Astrologia como ferramenta terapêutica

Conteúdos do Post

SOBRE A ASTROLOGIA

A astrologia como matéria (médica até a idade média) foi usada como uma ferramenta para compreender os processos, desafios, potenciais, saúde e fraquezas individuais, bem como indicar caminhos de cura. 

Nas terapias integradas tenho utilizado a astrologia alquímica (mapa natal e mapa do momento) como mais um instrumento de avaliação individual, visando o tratamento holístico (corpo, mente e alma). 

Astrologia é uma das mais antigas formas de conhecimento. Ela estuda a relação entre o Homem e o Universo, através da simbologia dos corpos celestes. Tem atravessado séculos, civilizações e Eras. Sendo, em determinadas épocas, considerada uma linguagem sagrada e em outras foi deturpada e reduzida a mera “arte adivinhatória”. *1

Entretanto, em todas elas, conseguiu manter a capacidade de interpretar as necessidades e a dinâmica humana. Provavelmente a Astrologia teve sua origem em tempos remotos, quando a vida dos seres humanos estava intimamente ligada aos ciclos da natureza: os lunares e os das estações. Esses ciclos condicionavam a caça e o tipo de alimentos disponíveis. A observação desses ciclos naturais levou o ser humano a criar uma base de conhecimentos. A vertente simbólica e mística desses conhecimentos constituiu a base da Astrologia, enquanto o aspecto matemático, a base da Astronomia. *1

Durante muito tempo, na história da humanidade, essas duas vertentes foram indissociáveis. A separação entre a Astrologia e Astronomia aconteceu em 1650 e, em 1770, saiu do mundo acadêmico: foi excluída do currículo da Universidade de Salamanca, onde era ensinada. *1

A chamada Astrologia Médica tem como objetivo compreender as condições físicas de um indivíduo. Aqui, os fatores astrológicos são interpretados como partes do corpo (os signos), funções fisiológicas (os planetas) e áreas de expressão (casas). *1

Na Universidade de Bologna (Itália) e na Universidade de Salamanca (Espanha), duas das mais antigas da Europa, a Astrologia Médica era uma disciplina do curso de Medicina. *1

Em Bologna essa matéria começou a ser lecionada a partir do ano 1125. Uma frase famosa da Universidade na época era “um médico sem Astrologia é como um olho sem vista”. Esse tipo de Astrologia caiu em desuso com o aparecimento da Medicina moderna. *1

O estudo da Astrologia Alquímica fundamenta-se na teoria de Hermes Trismegistus e é um ramo que permanece fiel aos ensinamentos da Alquimia. As casas astrológicas, os planetas e os signos estão relacionados aos componentes da Árvore da Vida, segundo a Alquimia: os chakras, as três substâncias e os quatro elementos. *1

A partir da análise das costuras do DNA pelo Oitavo Corpo Umeral, o Espírito marca o seu mapa astral pelo princípio da correspondência – o que está no alto é o mesmo que está embaixo, deixando as marcas potenciais através das posições dos planetas e seus aspectos. O mapa natal constitui ferramenta importante para o trabalho do alquimista e a análise desse conjunto serve como suporte para o trabalho alquímico. *1

QUANDO O SOL ENTRA EM UM SIGNO

Sempre que o sol entra em um signo, esse movimento marca uma influencia maior do signo nas pessoas nascidas no período. Traduzindo em frequência de vibração, podemos relacionar os arquétipos dos 12 signos com determinadas frequências e características que podem estimular experiencias nas nossas vidas.

Os estímulos vibratórios de cada arquétipo serão melhor utilizados se tivermos consciência do que buscamos e consideramos que a responsabilidade por qualquer mudança ou ação, será sempre nossa. Ou seja, de nada adianta atribuir a um fator determinado (como um signo por exemplo), as razões para nosso fracasso ou sucesso. 

COMO USAR A ASTROLOGIA COMO FERRAMENTA TERAPÊUTICA

Em meu trabalho como Terapeuta Integrativa costumo ter presente os aspectos astrológicos que influenciam de forma coletiva e planetária a todos nós.

No caso da indicação de um trabalho terapêutico, considero importante ter presente as principais informações, características, desafios e potencialidades como impulsos daquele momento para a vida da pessoa.

Ao fazer o mapa natal em um atendimento individual e personalizado, obtemos informações importantes e caminhos de cura que são apontados pelo mapa.

AROMATERAPIA E OS SIGNOS

Na psicoaromaterapia usamos os óleos essenciais para tratar os estados da mente, as emoções e o comportamento. O aspecto emocional e vibracional de cada óleo essencial pode dinamizar ou equilibrar os aspectos deste signo. 

Quando se apresenta em desequilíbrio no momento de vida da pessoa, o arquétipo de um signo ou planeta, por exemplo, podemos associar o uso de óleos essenciais visando o equilíbrio ou a dinamização de cada aspecto.

Há indicações próprias para signo, que trarei aqui no Blog.

Gostou do conteúdo? Quer saber mais sobre o assunto? Tem alguma experiencia com os óleos essenciais e a astrologia?

Então deixa aqui teu comentário!

Até breve.

*1: astrologia alquimica – escola de alquimia contemporánea (EDALC) 

Material de aula não publicado 2013 Astrologia Alquímica – 2ª edição em 16/agosto/2016 

Compartilhe esse post!
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram